HOJE EU ACORDEI QUERENDO LEVAR UM FORA

cee9b6354a57459019afb63dedf4362c

Hoje eu acordei querendo levar um fora. Um fora bem dado. Um fora de verdade. Hoje eu acordei querendo que você excluísse todas as possibilidades, que você destruísse todas as minhas esperanças. Hoje eu acordei querendo parar de enxergar “Sim” onde na verdade existe “Não”. Parece loucura querer ser descartada. Mas sim, hoje eu acordei querendo. Queria que você fosse firme a ponto de dizer: “Natália, segue sua vida, desencane de mim, parta pra outro.”. Hoje eu não queria palavras cuidadosas, que deixassem possibilidades no ar e me mantivessem na sua. Hoje eu não queria ouvir que sou sua amiga. Não sejamos hipócritas. Nunca fomos amigos. Já nos conhecemos com um intuito que não era o de amizade. Eu não beijo meus amigos, eu não me torno líquida para meus amigos, e muito menos me derreto em confissões românticas a eles. Ao falar que é meu amigo, você me ofende. Ao falar que é meu amigo, você liquida tudo que eu passei com você. Por favor, não tire a verdade que existia em meus olhos quando eles te olhavam. O meu olhar nunca foi de amizade. Pra mim, sempre foi tudo ou nada, eu te alertei. Antes eu apostava no Tudo e agora, por favor, eu quero que você deixe claro pra mim o Nada. Não me peça de novo o 40. Tem que ser 8 ou 80. Eu queria 80 mas diante do seu 40, eu opto pelo 8, pelo zero, pelo nada.

Hoje eu acordei pedindo que você fosse sincero comigo mas temendo que você maneirasse nas palavras e nas argumentações, me escondendo os reais motivos. Hoje eu acordei querendo libertação para o meu coração. Hoje o que há dentro de mim também acordou e viu que isso precisava ter um fim. Sem prorrogações. Sem reticências. Ou você escreveria esse livro junto comigo ou você finalizaria sua participação deixando apenas o seu capítulo. Um capítulo que pra mim foi metafísico mas que diante do que meus olhos viram hoje eu nem sei mais se foi real. Acho que nos confundimos. Você achou que eu era alguém que eu não era, não sabia da minha intensidade. Eu achei que você era alguém que você não é; no fundo, e você não admite, já existe alguém em seus pensamentos. Eu fui sua distração. Você foi a minha atenção. Olhos, boca, coração. Tudo voltado pra você.

Hoje eu acordei querendo que você me sacudisse e me expulsasse da sua vida. Mas nem foi preciso. De tanto querer, meus olhos viram o que era tão óbvio. Eu acabei tropeçando nos vestígios do seu passado, que na verdade ainda é presente. De tanto querer, eu consegui os motivos para eu me convencer daquilo que você já vinha tentando me convencer desde a semana passada: não vale a pena. Não, não vale. Você esteve certo esse tempo todo, só eu não vi.

Nat Medeiros

Fonte da Imagem: Pinterest

 

CORROSIVA

3571bba9f44c741b25758efc53543c29

Eu não sei te dizer onde estou mas eu sei te dizer exatamente onde não estou: Eu não estou ao seu lado, eu não estou nos seus planos, eu não estou onde eu quis chegar, eu não estou onde me propus a ir, eu não estou na Lua e mesmo que estivesse, lá ainda não seria o lugar.

Eu não estou nos livros que eu lia, eu não estou nos filmes que eu costumava assistir, eu não estou em você mas eu também não estou mais em mim.

Na ânsia de querer te encontrar, eu perdi uma parte de mim. Na ânsia de querer te alcançar, eu perdi os sinais do caminho, os meus rastros se apagaram, eu não sei mais voltar para onde eu estava e tudo ao meu redor contém um aviso de “Perigo!”.

Eu fui perdendo um pouco a esperança a cada passo que eu dava e agora eu estou na desordem. Alguém me diz que preciso recriar tudo novamente. Pra quê? Pra quem? Porque “Pra mim mesma” já não é resposta suficiente.

Eu estou olhando o relógio só para ver até onde isso irá durar e cada minuto é eterno e carrega em si segundos que não passam, dores que não passam, e também, sonhos que não ficam.

As suas palavras tiverem o poder de me fazer desistir da única coisa que eu queria por ora tentar. Você vale a pena, embora queira me convencer do contrário. Você vale muito a pena, na verdade. Como não vê? Como me conformar? Sem forças, eu me rendi…

E agora, após a tormenta, nada me restou, nem mesmo quem eu era antes de você chegar. As suas palavras vieram no sentido de me libertar, de me fazer desapegar e seguir o meu caminho. No entanto, a libertação que você me deu acabou se tornando uma sentença…

A cada hora que passa, a cada dia que muda, a cada mês que se vai… eu percebo o  quanto eu sou extremamente corrosiva.

A verdade é que a única certeza que tenho é que nunca mais me verei refletida nos seus olhos e isso era crucial pra mim. E eu sei que tudo isso parece um tanto desconexo mas é ao mesmo tempo apenas e tudo o que eu consigo dizer agora. Estar refletida em seu olhar… era esse o lugar que eu escolheria se me fosse dada a possibilidade de escolher dentre todos os lugares do mundo. No entanto, eu sei que este não é o meu lugar. Os seus olhos não são meu lugar porque eu sou extremamente corrosiva.

Fonte da imagem: Pinterest

Nat Medeiros

NÃO É VOCÊ…

3152587dcdfa36f98ef55f5d0be2e2e4

Eu estou me desligando da internet por uns tempos porque as pessoas me chamam por lá e nem mesmo uma delas é você. Porque algumas pessoas perguntam como foi o meu dia e certamente elas também não são você.  Outros mais corajosos me chamam para ir ao cinema ou o qualquer que seja e, mais uma vez, eles não são você. Não estou sabendo lidar, não estou sabendo te esquecer ou fingir que está tudo bem. Lágrimas não mentem e desde ontem elas caem como há muito não caíam. Eu queria olhar pra você e dizer: “Tá tudo bem, podemos ser amigos”. Mas seria a minha mentira mais gritante dos últimos tempos.

Depois de tanto falar eu admito que agora é a hora de me calar. Mas saiba que meu silêncio não mais é uma omissão, ele é uma mentira daquelas coisas que nós dois sabemos que eu não devo mais dizer.

Nat Medeiros

VOCÊ QUEBROU MINHA SOLIDEZ

ee087e90e061c9fa5971b47a642f231b

Não sou mais a mesma. Pouco restou de quem eu era. Essa foi a única certeza que ficou de todo esse tempo, que foi pouco tempo, mas pra mim foi suficiente para me mudar de um estado a outro. Eu que pensei até poucos meses que eu era sólida. Ainda te disse: “Como uma rocha, e uma rocha quando se quebra, se parte em mil pedaços”.

Mas você e o seu comportamento vieram para contestar a minha verdade absoluta, a minha solidez inquestionável. Mal sabia eu que logo após me partir em mil pedaços eu me tornaria líquida. Líquida quando nossos corpos se fundem. Líquida quando não sei resistir. Líquida quando não escondo meus sentimentos e eles escapam pelas minhas mãos, pelos meus olhos, pelo meu corpo, pelos meus textos.

As palavras que tentei guardar dentro de mim também se tornaram líquidas e escaparam por meus lábios, logo em seguida se tornaram líquidos que desceram pelos meus olhos e se espalharam por minha face, por meu travesseiro e por tudo aquilo que eu mantinha seco, intocável e seguro. Como o meu coração.

Não há melhor palavra para me definir nesses últimos tempos: Líquida. E até o meu cérebro se torna líquido com a confusão de pensamentos que você me causa. Líquido é aquilo que se contorna, se desdobra, se entrega, não resiste. Pela primeira vez, eu fui líquida. Líquida, tentando entrar em você de alguma forma, de qualquer forma. Mas mal sabia eu o quanto você era sólido. De uma solidez que não se quebra, de uma solidez que não se entrega, de uma solidez que não se atinge, de uma solidez que nem mesmo se aproxima. Não mais de mim.

E a verdade é que diante da confissão dos meus sentimentos até mesmo o seu silêncio foi sólido, partindo e dilacerando tudo aqui dentro de mim… Mesmo eu sendo tão líquida… Líquido não se quebra mas eu me quebrei.

Mas como lamentar? A minha dureza foi quebrada, a minha aparente frieza foi desmascarada. Eu mostrei quem realmente sou e talvez pela primeira vez eu tenha sido coerente com os sentimentos que se passam aqui dentro. Falar pra você do meu gostar, do meu querer, foi inédito e não me diminuiu: na verdade muito me acrescentou. Pela primeira vez eu não me envergonho da minha fragilidade, pela primeira vez eu não me envergonho do meu sentir.

E mesmo o seu silêncio ter sido sólido, expondo ainda mais a minha liquidez, esse texto é mais sobre os meus ganhos. Esse texto é mais sobre o meu sentimento e a minha capacidade de me desnudar. Os passos que eu dei em direção ao meu melhor lado nenhuma indiferença poderá tirar. Hoje, sem dúvidas, eu sou melhor que ontem.  E mesmo eu tendo a certeza de que eu merecia receber mais do que o silêncio como resposta à minha confissão, eu te agradeço por ter me transformado de sólida a líquida. Eu mais ganhei do que perdi. E isso eu vou levar comigo.

Líquido é o meu novo estado preferido. E que nenhum gelo ou frieza me transformem em sólida novamente.

Nat Medeiros

Fonte da Imagem: Pinterest