APARECEU UMA ESPERANÇA NA MINHA JANELA

IMG_20170424_225923.jpg

Apareceu uma esperança na janela do meu quarto. É outono e apareceu esta esperança silenciosa e quieta, verde e magnífica, como se estivesse mergulhada em paz. Curiosa como sou, fui pesquisar sobre a sua vida. Foi quando eu soube que ela dura apenas um verão. Ao vir o inverno, vem o frio e este, por sua vez, causa a morte da esperança. A sua brevidade, apesar de assustadora, é bonita. Antes de morrer, ela deixa ovos, que se transformam em filhotes na primavera e alcançam seu ponto alto no verão. É cíclico. Todo fim traz a dor, mas com ele vem também a possibilidade de recomeço. Talvez aquela esperança tenha vindo me lembrar isso. Para termos novos começos, precisamos viver os finais.

Nat Medeiros

Fonte da Imagem: meu celular, rsrs

QUEM MANDOU EU SER INTENSA?

8c266c0af6e84b6e58480c68464448aa.jpg
Quem mandou eu ser intensa?
Vou te amar até cansar
Vou te olhar até a sua alma eu enxergar
Vou me declarar até ficar rouca
Quem mandou eu ser intensa?
Vou ser sempre a que mais vai se entregar
E talvez, na sua vida, serei a louca
Quem mandou eu ser intensa?
Vou ver você se afastar
Vou chorar até secar
Deixar a lágrima morrer na boca.
Quem mandou eu ser intensa?
Vou acabar por conformar
De você vou olvidar
E talvez um dia eu possa amar sem ter que me questionar: Quem mandou eu ser intensa?

Nat Medeiros

Fonte da imagem: Pinterest